quinta-feira, 16 de outubro de 2014

perfect vs. real

Pergunta do dia

Is there such a thing as too perfect? I believe there is.

Estava eu quietinha no meu lugar a ler a Porter Magazine e tive um "ah ah moment" a ler um artigo. A minha brilhante conclusão foi que perfection is your enemy, quando falamos de estilo.
Naturalmente sempre me afastei de looks demasiado perfeitos, de detalhes perfeitamente adequados e coerentes entre si, nunca foi essa a imagem que quis passar, porque o nosso estilo é uma forma de comunicação, e nunca percebi muito bem o porquê, até hoje.
Quando ando na rua e olho, às vezes indiscretamente, para aqueles que se cruzam comigo sempre distingui  aquelas raparigas impecavelmente vestidas, com uma clara noção de estilo e atenção ao detalhe, daquelas não tão perfeitas, com um cabelo menos cuidado, as unhas por pintar e sem brincos mas que escolhiam combinar duas peças improváveis tão exemplarmente que revelavam muito mais sobre o seu estilo e as suas referências e acabavam por me cativar.
Consigo apreciar uma mulher em que não se consegue encontrar nada a apontar negativamente, tudo está eximiamente conjugado, o perfume condiz com o visual e a ocasião, a maquilhagem está equilibrada, as unhas brilhantes, o cabelo saudável, desafio-vos a encontrar uma ponta espigada, e a imagem dela parece querer comunicar que esta é uma mulher segura de si, totalmente consciente do impacto da sua imagem nos outros. Apesar de apreciar este tipo de estilo considero que a imagem transmitida não é a de confiança e self awareness mas de alguma frieza e até dissimulação.
ah também fico sempre a pensar que são pessoas altamente enfadonhas, mas isto sou só eu. 

 perfect is boring... não?!

Atenção, também não sou apologista dos looks desleixados de quem se veste com as luzes apagadas, não quero extremos, quero pessoas reais e realistas que não se preocupem em estar perfeitas mas que simplesmente se apaixonam pelas peças e as usam para se divertirem e para se expressarem. Não faz sentido querermos passar uma mensagem de perfeição se não somos perfeitos, a mensagem tem que ser verdadeira, tem que ser coerente com a nossa essência.

Verdade seja dita, não sou amiga da perfeição, não sou perfeccionista, não sou obcecada pelos ínfimos pormenores das ínfimas coisas, se isto é um defeito ou uma qualidade falta perceber. Não quer dizer que não seja exigente comigo mesma e não me esforce mas a minha veia pragmática sobressai sempre e faço a distinção entre o que merece a minha atenção redobrada do que é supérfluo e pode ser deixado em segundo plano. exemplo: o meu armário não vai estar sempre arrumado, não penduro obrigatoriamente a minha roupa ao fim do dia no exacto cabide de onde saiu, não prometo estar sempre vestida com uma camisa impecavelmente engomada e não prometo estar sempre preocupada com o que vou vestir, às vezes penso seriamente em sair de casa de pijama porque a ideia de me vestir é mais penosa do que a ideia de enfrentar as pessoas nessa figura.

Se é verdade que o ser humano procura a perfeição, a beleza em tudo o que o rodeia, também é verdade que essa mesma perfeição nos repele porque instintivamente compreendemos que há ali alguma simulação, algum engodo, a realidade é outra e, sinceramente, "encosta a um canto" a perfeição.



Miss "Perfect"




 Miss "Not so perfect"







3 comentários:

  1. Gosto da miss "not so perfect". Assemelha-se a nós, comuns mortais à procura da melhor forma de expressão, condizente com o nosso "ego". A litle bit of style, a litle bit of relaxed.
    Mas esta "miss perfect" é "A" miss perfect! :P Claro está que nem todas conseguimos compreender e atingir este nível de perfeição. Aí caímos no ridiculo do "too perfect", um extremo que se torna forçado e, por si só, pouco atraente. Mas a Olivia sabe o que usar, como usar. Perfect, she is, that´s what i think.

    Btw, adorei o post baby!! :)

    ResponderEliminar
  2. Gostei muito deste post! :)

    http://thepink-lipstick.blogspot.pt/

    ResponderEliminar